Primeira foto do iraquiano que atacou o líder do Britain First na prisão, deixando-o com o nariz quebrado.

Fonte: First picture of 'Iraqi asylum seeker who attacked Britain First leader in prison leaving him with broken nose'
Tradução: Olívia Weiss e Colaboradores




Nasir Muhsen





Alegou-se na noite passada que o  líder do Britain First teve seu nariz quebrado na prisão por um solicitante de asilo iraquiano.Paul Golding, 36 anos, está cumprindo 18 semanas no HMP Elmley, na ilha de Sheppey, em Kent, após ser condenado por assédio religioso agravado. Surgiu na semana passada que o ativista de extrema direita foi atacado por dois detentos poucas horas depois de ele chegar à cadeia.

Um dos atacantes foi Nasir Muhsen.

Muhsen foi preso por fazer parte de um grupo de saques durante os tumultos de  2011. Ele agora está cumprindo outra sentença por um ataque brutal contra um guarda prisional que encerrou a carreira. Uma fonte disse ao The Sun: "É bastante complexo pensar que Golding e Muhsen podem não se dar bem. Os oficiais estão felizes por não ter  acontecido o pior."
Quando perguntado sobre o incidente na semana passada, um porta-voz do Serviço Prisional disse: "Nós não comentamos sobre prisioneiros individuais".

Golding e a  vice-líder do Britain First, Jayda Fransen, de 32 anos, foram declarados culpados em 5 de março por assédio religioso agravado na Corte de Folkestone. Eles eram "ameaçadores e abusivos" em relação a membros da família - incluindo crianças e uma mãe grávida - de dois réus que foram julgados por estuprar uma adolescente de 16 anos.

O juiz distrital, Justin Barron , disse que não tinha dúvidas de que era a intenção dos réus de usar o julgamento - que envolvia imigrantes muçulmanos em um "estupro particularmente brutal e emotivo" - para seus próprios fins políticos.Ele acrescentou: "Esta foi uma campanha para chamar a atenção para a raça, religião e origem imigrante dos acusados".

Ele sentenciou Fransen, que ganhou notoriedade no ano passado depois que o presidente Trump retuitou vídeos anti-muçulmanos em sua página no Twitter,a  36 semanas de prisão.Fransen fundou a Britain First com Golding como um autoproclamado "partido político patriótico" sete anos atrás.



O partido diz que "se opõe ao extremismo islâmico e à imigração em massa porque são um perigo para o povo britânico".A dupla ganhou quase meio milhão de seguidores no Facebook e cerca de 1.000 apoiadores ativos, mas não conseguiram afetar a política tradicional. Fransen recebeu apenas 56 votos quando esteve na eleição de 2014 em Rochester e Strood.


Nota adicional: A mulher grávida que supostamente sofreu grave assédio no início deste ano teve um aborto e culpou os dois líderes. Eles nunca foram indiciados.


















No comments