Brittany Pettibone e Martin Shellner: Líderes do Geração identitária presos e banidos do Reino Unido



Informações atualizadas às 18:00 horário de Brasília - Brasil
Traduções e adaptações: Olívia Weiss


Identidade Geracional: Arrancando a islamização da Europa
http://blogdaoliviaweiss.blogspot.com.br/2017/10/arrancando-toda-europa-da-islamizacao.html



A Inglaterra está de CABEÇA PARA BAIXO!Prender lideres conservadores que são contra a islamização é ferir em 200% a Liberdade de Expressão, quer individual, quer jornalística. Está rodando nas principais mídias conserva o que aconteceu com nossa querida Britanny Pettibone. Lauren Southern revelou que, depois de falar com  Brittany  ao telefone, a polícia detivera o casal (Britanny e Martin,ambos líderes) separadamente e o "crime" foi de ter opiniões de direita além de querer entrevistar Tommy Robinson.





Conheça Tommy Robinson no post  “Não vá à Inglaterra!”

Facebook:  Generation Identity United Kingdom and the Republic of Ireland

Ontem, Martin Sellner e Brittany Pettibone foram detidos pelo governo do Reino Unido e declarados efetivamente dissidentes políticos. O governo decidiu que a conversa de Martin sobre a liberdade de expressão é muito perigosa para ser ouvida. Não se preocupe, alguns de nossos ativistas estarão lendo seu discurso no Speakers 'Corner ao meio dia, amanhã, em seu lugar. Não podemos permitir que a extrema esquerda ou o governo nos silenciem!



ISSO AI ACONTECEU NA MONARQUIA HEIM?



Lauren Southern foi mais longe perguntando se agora é seguro para pessoas abertamente de Direita viajar para a Inglaterra e arriscar a detenção como seus amigos. 

Eu respondo: Não! 


Os líderes do Britain First estão mais na cadeia que andando livres. Brittany é americana e foi expulsa do Reino Unido por tentar entrevistar  Tommy Robinson, considerado um extremista,  que várias vezes foi humilhado pela “perfeita polícia britânica que não usa armas.” Eles ficaram detidos por 3 dias e sem poder dar notícias, exceto 1minuto ao telefone. Neste 1 minuto, um amigo informou pelo Facebook que a polícia britânica considera Tommy um extremista e o comparou ao grupo KKK e que ela e Martin serão deportado para a Áustria. Brittany e Lauren,entre outras já foram consideradas  Supremacistas Brancas da Extrema? Adivinha? Direita. Quem escreveu isso foi o jornal Israelense esquerdista Haaretz -https://www.haaretz.com/us-news/.premium-meet-the-women-trying-to-soften-the-white-nationalist-movement-1.5462886- (Tão esquerda que escreve suas matérias da esquerda pra direita. O hebraico se escreve da direita pra esquerda.).


Tommy Robinson é considerqado um extremista. Ajudou mulheres vítimas de violência e estupros inpunes, cometidos por muçulmanos e ele que é um F.D.P? "ta serto"

Tudo indica que ousar criticar o Islã coloca você em risco de ser preso no Reino Unido. Quando os "crimes críticos" se tornam puníveis, o estado policial chegou claramente.  





Vale lembrar que  2.500 pessoas foram presas em Londres só por crime de opinião no Faiceburqa, Tuita e outras redes sociais.


O falecido Christopher Hitchens advertiu sobre esses  eventos em 2009 e as consequências prejudiciais que levariam ao apoio a criminalizar discursos islamofóbicos. 

"Senhoras e senhores, eu os situarei:  Resista-o enquanto você ainda pode e antes que o direito de reclamar seja tirado de você, o que está próximo. Você será informado que não pode reclamar porque você é 
islamofóbico ".

Ou como George Orwell disse: "A liberdade é o direito de dizer às pessoas o que não querem ouvir".

E o primeiro-ministro da Hungria, Viktor Orban: "É proibido dizer que a imigração traz crime e terror aos nossos países.É proibido dizer que as massas que chegam de outras culturas são uma ameaça ao nosso modo de vida, nossa cultura, nossos hábitos e nossas tradições cristãs".

Se você concorda com essas citações, lembre-se: a Grã-Bretanha está observando você!


Peter Sweden fez uma live de emergência para expor a situação dos dois.






Paul Joseph Watson já vem alertando desde quando ele era um jovem Padawan do Infowars que muitos seriam presos por falar mal do Islão. Pergunte aos principais líderes da Grã-Bretanha, Jayda Fransen e Paul Golding, que recentemente foram condenados por agressão e  ódio racial  ao expor gangues muçulmanas.









No comments