Os progressistas glorificam a decisão de casal de apoiar a transição de sua criança em uma garota

August 16, 2017


Tradução: Olívia Weiss

Fonte: Progressives Glorify Couple’s Decision To Support Their CHILD’S Transition Into A Girl
Notícia no Brasil: Pastor permite que filho mude de sexo: “Agora é quem Deus criou para ser”







Um casal de Nova Jersey causou uma grande agitação após a circulação de uma notícia detalhando como eles apoiaram o desejo de seu filho de se mudar para uma garota, aos dois anos de idade. A notícia em questão foi impressa em The Daily Mail no início desta semana e, dos pais, afirma: "eles temiam por sua saúde mental depois que viver como um menino o deixou profundamente infeliz".

A criança nasceu como Ben Bruesehoff em 2007, , as segundo a mãe, Jamie: "Rebekah [ nome novo] sempre foi fora do seu gênero. Já jovem, com dois ou três, ela girava em torno coisas tipicamente femininas ".

"À medida que os anos passaram, sua inconformidade de gênero se intensificou e ela começou a procurar sua identidade e as palavras para descrevê-lo", continuou Jamie.



O jornal continua a citar a mãe da criança, Jamie: "quando ela tinha sete anos, tudo isso atingiu um ponto de crise, sua ansiedade era incapacitante e sua depressão estava se tornando fatal."

Com a idade de sete anos,  Ben tirou a tela de uma segunda janela da história e tentou saltar. A família Bruesehoff, aparentemente, tomou isso como uma tentativa de suicídio, interpretando as ações de Ben como um sinal de que ele estava em tumulto como resultado de ser preso no corpo errado.Após uma consulta com um médico de família e um conselheiro, o Bruesehoff teria recebido a aprovação para permitir que Ben virasse Rebekah "com a ajuda de um especialista em gênero".

Embora não esteja claro exatamente quais procedimentos Rebekah passara, os resultados parecem ser permanentes.

Após a transição de Ben para Rebekah, ela se tornou um símbolo para os progressistas, que a colocaram na linha de frente de sua luta para normalizar o transgenderismo.

"Oi, meu nome é Rebekah", a criança pode ser ouvida afirmando em um protesto, visto no video do Daily Mail no Facebook abaixo.



"Eu sou uma menina transgênero. Eu vivi como menina desde os oito anos de idade e agora tenho 10 anos ", ela continua, com uma bandeira do Orgulho LGBT balançando atrás dela.

A revista Teen Vogue - que parece ter o hábito de encorajar o doutrinamento progressivo das crianças - Brittney McNamara exalta Rebekah por manter um sinal de apoio ao transgenderismo em um protesto. 






Eu sou a assustadora transgênero sobre 
quem a mídia vem te alertando.



"Parte do impacto  Rebekah é que ele traz a humanidade à conversa nacional ", escreve McNamara. Sobre o argumento de Rebekah de que as pessoas transgêneros não são assustadoras, McNamara continua: "Rebekah consegue chamar atenção a  esse ponto em todos o papelão".

Por outro lado, no entanto, alguns são muito críticos com os pais e os progressistas de Rebekah para glorificar a transição de gênero de uma criança.

You Might Also Like

0 comments