A estranha entrevista da Channel 4- Manchester

June 05, 2017



Demorei para postar porque eu estava traduzindo e fiquei sem saco para postar e legendar, porque foi trabalhoso para mim.O vídeo está em inglês mas a tradução vem a seguir. Dia 23 de maio, Krishna Guru, repórter do Canal 4 ( Channel 4) foi a uma comunidade de muçulmanos questionar sobre o que eles estavam pensando/ sentindo/  depois do atentado ao Show de Ariana Grande.








Chamou a atenção, uma mulher de burca, que não disse o nome, com uma camisa escrita "Love", desenhada com bombas e armas. Muitas pessoas da mídia independente não ficaram surpresas com a aparente frieza dos muçulmanos e tiveram a total certeza que eles mentiam em tudo o que declaravam. Leia a tradução, aqui, na íntegra! Depois, assistam ao vídeo e observe. Tirem suas próprias conclusões. Eles estavam sentidos pelo ocorridos àquelas crianças?







[REPÓRTER]Junte-se agora a uma variedade de pessoas que vivem no Sul de Manchester, todos de comunidade Muçulmanas.

Alguns asiáticos alguns libaneses

E as ruas aqui estão realmente movimentadas porque todos estão vindo, pois haverá um a grande partida de futebol esta noite a qual Manchester United esta jogando e as pessoas saem para o Cafe para assistir.

[ primeiro entrevistado]

[REPÓRTER]Eu quero começar com  Aiaf Shibani porque ... Você é um britânico - libanes .Você louvava na mesma mesquita que o homem bomba.Como é conhecida a familia dele?


[ENTREVISTADO]A família dele era tipo....O pai dele costumava chamar para a oração mas ele realmente não queria ser conhecido  na mesquita. As pessoas dizem que ele é um frequente adorador da mesquita mas ele raramente é visto, ele é desse jeito. Eu nunca o vi pessolmente então eu não poderia dizer que ele na verdade é um participante  da mesquita.


[R] Agora, obviamente, um monte de libaneses aqui estavam envolvidos em uma revolução 5 anos atrás e as pessoas foram para lá e voltaram e muitos viveram suas vidas pacifica e ordinariamente neste país, mas vocês estavam cientes que existia  esta minoria que havia sido atraída para a violência?
[E] Eu nao estive ciente de pessoa alguma que foi atraída ara a violencia,completamente.
[R] Então você não estava ciente que este tipo de coisa era de fato um risco?
[E] não,não, juro que não.
[R] Então como você se sente hoje, eu sei que você não pode falar pela sua comunidade mas , mas por você mesmo?
[E]Bem, isso foi uma tragédia...
[R]O que está acontecendo agora e em termos das reações?
[E]O que está acontecendo agora é o mesmo que qualquer outro sofrimento que está através do mundo. isso é ruim , existem pessoas más em todas as comunidades  e como todos, o que podemos fazer é, nossas sentimentos e orações para aqueles que estão sofrendo.
[R] Bem, está é a maior comunidade libanesa na europa  mas a maioria das pessoas nesta rea, por gerações tem sido da comunidade asiatica

[Segunda entrevistada]

[R]Estou com Assam. Você é estudante?
[E] Eu sou estudante
[R]Como você se sente hoje ,com o que  você vê em relação a como os britânicos estão reagindo pelo que aconteceu?
[E]Bem, eu estive na vigília deles ontem e pra ser sincera  o maior dos sentimentos que eu tive, de longe foi esperança.
Porque a vigília foi uma linda celebração não só apenas das vidas que nós perdemos mas uma linda celebração da cidade e eu acho que amor inspira amor.  Uma das minhas citações favoritas eu acho que é bastante relevante  em tempos de  tragédias é: "se essa escuridão não pode expulsar a escuridão apenas o amor, apenas a luz pode fazer,quando odiar nao pode expulsar o ódio, somente o amor pode fazer isso."
[R] Tá, isso foi muito eloqüente.Deixa eu vir pra cá porque,você trabalha em educação. Então me diga seu nome e  de onde você é?

[Terceiro Entrevistado, homem todo de branco]


[E] Meu nome é Arhem, sou de Stratford e trabalho na Oldham Sixth Form College.
[R] Você sente medo do que está acontecendo no momento e dos riscos?
[E] De início eu fiquei preocupado e ansioso.
Eu estava  na NBN sexta de noite com um grupo de amigos e nos fomos praticar Kart e voltamos por voltas das 10:30 - 11 horas na  mesma hora do acontecido na Segunda e eu poderia ter estado lá [ no show da Ariana Grande], meus filhos poderiam ter ficado órfãos. É.. foi um momento de reflexão pra mim.
[R]Mas você está envolvido com  lidar com jovens e parar a radicalização e para seu nível deve ser facil...
[E] Certamemente, certamente e eu acho que a verdadeira diferença é feita com professores de base na educação, professores na nossa instituição religiosa , nos centros comunitários e eu acho que a Oldham Sixth Form é muito, muito boa na abordagem que está seguindo desde 2001 e a equipe do  passado e presente fizeram um trabalho muito bom de ser proativo, certificando-se que as pessoas estarão nutridas e debaterão no futuro e então eles vivem uma vida moral e pessoas vivem...
[R] Então você esta mostrando que existem lições para este caminho e você esta fazendo isso . Mas você poderia se esconder aqui porque claramente, eu quero dizer, isso precisa ser intesificado novamente.
[E] Eu acho que Manchester tem mostrado seu verdadeiro caráter e hoje, nos estamos ouvindo relatórios que pessoas tem sido, você sabe, abusadas um pouco de minorias. Existem tantas coisas boas acontecidos nos últimos dias os quais mostram que um muitos bons trabalhos tem sendo feito em Manchester.

[ 4:00 de vídeo. observe para a troca de olhares que o professor dá a alguém. Este alguém é o entrevistado numero 5, o homem que parece estressado no vídeo.]

[Entrevistado quatro]

[R]Vamos aqui para Abdul Kayum, você é empresário aqui.
[E] Sim,eu sou.
[R]De quem você acha que é esta responsabilidade de parar este tipo de coisa?
[E]Bem, eu acho que isso é uma questão global, então isto deveria ser, deveria ser encaminhado neste sentido e tem uma comunidade inteira , e não apenas a muçulmana, não só uma fé, mas uma comunidade inteira [ que pode ajudar] e este é o único caminho que nós podemos atacar isso.
[R]Mas foi aqui na comunidade ... o que a comunidade pode fazer a mais , já que não está indo bem?
[E]Bem, eu pessoalmente acho que nós estamos falhando(ou faltando)  neste momento, nesta integração dentro de toda a fé, se nós tivermos muitas oficinas de workshop, não só nossos estudantes que vão à mesquita ou templos ou no trabalho, mas o que precisamos fazer é engajar os pais, engajar as instituições de nossa fé com a escola e junto ao governo dar apoio apropriado, tendo treinamentos, porque os pais não sabem como ajudá-los.

[R]Você está balançando a cabeça, porque?

[Entrevistado cinco]

[E]Eu discordo completamente, minha mensagem é para a comunidade muçulmana hoje.
Os Muçulmanos são os que verdadeiramente estão sendo lesados  neste tipo de ataque 
Eu não acredito que a comunidade muçulmana possa fazer coisa alguma além do que já fazem. 
Isso não é uma coisa a qual devamos sentir muito
Nós não fizemos nada de errado 
Indivíduos são responsáveis pelas suas próprias ações
Minha mensagem é: nós temos orgulho em sermos muçulmanos 
é um presente que Allah nos concedeu ,é a misericórdia dele,use isso sabiamente e seja bom para ELE. E não tenha medo se você for atacado reporte isso .
Mas não venha até os muçulmanos e diga que precisamos fazer mais,
Nós estamos fazendo tudo o que podemos, Krishnan
Caridades muçulmanas ja têm dado dinheiro para as grandes....
[R]Não são todos que pensam assim.. você claramente pensa que mais pode ser feito por  todos .

[Entrevistado quatro]

[E]Exatamente, outra vez, como eu estava dizendo,isso não é uma questão doméstica o qual está influenciando, mais uma vez isso  é internacional. O que eu diria como, 30 anos atrás eles não estavam nestes tantos incidentes . Eu não estava com medo, mas agora , globalmente , na Europa, na Asia , Africa usa isso onde quer que esteja se levantando e nos precisamos atacar e precisamos pesar 
[R] Então a mensagem é que precisa de verdadeiro reforço
[E] Definitivamente precisamos encontrar um caminho

[Entrevistada seis - a mulher de preto]

[R] Deixe-me conversar  aqui . Me diga sobre sua reação e sobre seu sentimento em relação ao momento, sobre o que você está ouvindo porque obviamente,  tudo o que esta acontecendo  neste momento e continua é que muitas pessoas,aqui, dizem que a comunidade precisa fazer mais, nós precisamos  reprimir, você sabe, existem colunistas de jornais internacionais clamando por aprisionamento . Como isso te faz sentir?

[E]Bom,primeiro é devastador ouvir o que aconteceu.... eu.... quando eu descobri, quando eu descobri as notícias  eu fiquei... o que eu posso dizer, foi devastador. Nós precisamos, como muçulmanos... escute, eu não preciso provar nada, eu sou uma boa muçulmana, eu sei que sou uma boa muçulmana, meus amigos , qualquer um com quem interajo, eles sabem que eu sou uma boa muçulmana.
Eu não estou aqui pra provar nada , estou aqui pra dizer que nós precisamos ficar juntos, permanecer unidos e precisamos lutar contra isso e assim como Manchester, nos estamos juntos , ontem eu estava na vigília, uma multidão fantástica e nos estávamos lá juntos e eu sei que as pessoas estava lá juntas para apoiar umas as outras e é por isso que estamos aqui, nos iremos, nos iremos atacar isso juntos.
[R]O que você acha que será o resultado disso. Você acha que a reação que parece começar em alguns lugares...
[E]Ja começou tudo junto... 
[R]....vai radicalizar ainda mais os jovens aqui?
[E] Eu não quero pensar tão longe, eu quero ataca isso antes que qualquer coisas aconteça, quero ajudar nossa comunidade, o mundo, o globo, qualquer lugar  onde nos possamos possivelmente ajuda mas ,sim, islamofobia provavelmente vai crescer agora, tem tido alguns ataques à mulheres muçulmanas.
[R]Qual será o efeito disso nos jovens muçulmanos, homens. Eles não vão sentir -se mais isolados?
[E] O que você acha? obviamente , ódio por ódio , pessoas vão retaliar....
[R]Então existe um risco real, é o que estamos dizendo aqui, e que isso fará as coisas piorarem.
[E]É tudo por causa da ignorância, é por causa da consciência , nos precisamos  conscientizar as pessoas sobre o que é realmente o islã , porque não é isso que o islã nos ensina.

[ Entrevistado sétimo]

[R]Deixa eu vir aqui rapidamente Quem é você e  de onde você vem ?
[E] [ Nome inaudível]de old Trafford , sou um Iman Freelancer. Eu na verdade trabalho com os jovens, também , conhecimento e eu fiz muito trabalho com eles , educando -os a respeito destes incidentes em particular, porque nos temos tido dentro de nossa comunidade  jovens que foram para a Síria mas  nos temos feito e nos continuaremos a fazer nosso melhor mas isso não significa que existirá uma pausa depois de um certo incidente. Nós continuaremos a fazer o melhor dentro das nossas condições 
[R] o que poderia ajudar ? mais uma coisa que poderia realmente ajudar você? 
[E] Então interagir mais, interagir com o jovens , continuar além, explicando a eles as regras e regulamentos do próprio islã e da Sharia , porque as pessoas tendem a traduzir  a Sharia de acordo com seu entendimento mas você precisa, você precisa , na verdade o que você precisa fazer é ir na fonte correta  que são só estudiosos que temos e é aí que encontramos as regras exatas da Sharia, as quais nos temos que seguir , seus principios.

[R]Muito obrigado por participarem, sinto muito nos não termos mais tempo mas este é o início da conversa, agora voltando para John.... 















You Might Also Like

0 comments