Breaking News

Manchester: O que a mídia JAMAIS vai nos contar - Parte 1



Segunda-feira,22 de Maio:  Foi no saguão, área próxima a entrada da arena.O Show de Ariana já havia acabado quando a explosão ocorreu (22:30 hrs em Manchester, 18:30 hrs em Brasília)

O chefe de polícia de Manchester, Ian Hopkins, atualizou o número de mortos para 22 e também confirmou que o homem morreu na detonação da explosão. Até o momento são 22 mortos e 119 feridos onde 64 seguem no hospital e a morte de 1 criança, até o momento, foi confirmada: Saffie Rose Roussos.


1. A Repercussão

O Twitter foi a plataforma usada para pedido de socorro dos familiares, mas não a única. As Trends #PrayForManchester e #PrayforAriana  foram frequentemente usadas para passar informações locais, desde a chegada do esquadrão anti-bombas até pedidos de socorro de familiares e amigos, além de desconhecidos que queriam ajudar a encontrá-los.


Donald Trump estava em seus compromissos presidenciais no Oriente Médio  em Belém, ao lado do presidente palestino Mahmoud Abbas, e se pronunciou quanto ao ataque:

Tantas pessoas jovens, lindas e inocentes, vivendo suas vidas e se divertindo, foram assassinadas por Perdedores do Mal (Evil Losers). Eu não os chamarei de monstros porque eles gostariam deste termo, e pensariam que este é um ótimo nome. Eu os chamarei, de agora em diante, de perdedores porque é isso o que eles são: perdedores.


Benjamin Netanyahu, quanto a este momento,disse:





E como o senhor disse esta manhã, senhor presidente, financiar e recompensar  terrorismo deve acabar. Ao seu lado, Presidente Abbas condenou o horrível ataque em Manchester. Bem, eu espero deste anúncio uma verdadeira mudança porque se o terrorista fosse um palestino e as vítimas fossem crianças israelenses, a família do homem - bomba suicida receberia o estipêndio das autoridades palestina. Esta é a Lei palestina e esta lei deve ser mudada.

Estipêndio é uma remuneração dada a alguém por serviços prestados.


2. Críticas

Muitas pessoas começaram a criticar as acusações de "Ataque Terrorista Islâmico" , dizendo que isto é Islamofobia que só aumentaria os ataques e que islão é uma religião da paz.



Assim como oro por Manchester, oro pelo Muçulmanos que têm que lidar com o racismo, islamofobia devido a esta tragédia


O site Wired.com, fez uma critica a quem estava retuitando a tragédia e enviando fotos e vídeos do local.


Escrito por Emily Dreyfuss

"Por mais natural e compreensível que seja uma resposta a eventos horríveis, isso também ameaça amplificar o caos que os terroristas pretendem.

Os terroristas sempre buscaram atenção, e a Era das Mídias Sociais permitiu que eles a encontre com uma amplitude sem precedentes. Eles usam redes sociais para recrutar, inspirar e se conectar, mas também dependem dos espectadores de mídia social - todos os dias, pessoas comuns - para espalhar os impactos de seu terror além do que eles próprios poderiam fazer  e confundir as autoridades com a desinformação. 

Essa amplificação incentiva mais terrorismo, inspira copycats (imitadores de algo, alguém que segue a moda de repassar postagens) e transforma os perpetradores (aquele que inicia o ato de repassar postagens) em mártires. Traumatiza também as famílias das vítimas assassinadas, bem como o público em geral."

Ou seja, você que esta filmando o momento exato do ataque é culpado de manter o terrorismo funcionando e ainda está machucando as famílias das vitimas porque seus vídeos e fotos estão rodando a rede. 

"Gut Reaction -  A Reação por instinto

#Pray for Manchester", um tweet lido na Segunda-feira, incluindo um vídeo do telefone celular do momento em que A APARENTE BOMBA DO SUICIDA EXPLODIU, mostrando pessoas aterrorizadas, correndo por suas vidas: 594 pessoas haviam retuidado na imprensa. Os principais meios de comunicação reproduziram vídeos como esse e outros da cena em um loop nas horas após o ataque. Terça de manhã, eles ainda estavam circulando, apesar das imagens não fornecerem novas informações."

E ela finaliza

"Certifique-se de que você vai repostar algo que a fonte é credível, porque ocorre muita histeria".

E ai ? Será que expor a verdade como vídeos dos ataques atrapalha a "peace" mundial, machuca as famílias das vítimas e sustenta o terrorismo? Será que nós, fora da mídia suja, somos os financiadores do terrorismo e causadores de histeria? 

Um homem mata adolescentes com uma bomba em seu próprio corpo e nós causamos a histeria?

A mídia independente criticou e rebateu twitters que acusavam-no de "Islamofobia" pela convicção de suas reportagens:

"FOI um ataque terrorista islâmico"

Depois de muito mimimi, o ISIS disse que eles foram responsáveis  pelo ataque. E aí, mimizentos? Cadê seu deus agora pra te defender?  Após a reivindicação dos ataques, os mesmos ativistas pró-islão e pró-maconha disseram que ISIS não é um grupo mulçumano.

O jornalista Paul Joseph Watson lançou um vídeo  sobre o que a mídia não estava contado sobre os ataques e nele,mostra-se um vídeo da reporter da BBC dizendo:




"É bom você se acostumar com ataques como o desta semana, nos temos que nos acostumar."




Jornal The Independent: Existe apenas um jeito que o britânico deverá responder ao ataques como o de Manchester. Este caminho é seguir em frente, exatamente como antes. 

Paul enfatizou:

Como as famílias que perderam suas filhas vão continuar? E as meninas que tiveram suas pernas explodidas, como exatamente eles vão continuar?
Nós,a sociedade,precisamos julgar o que vale mais: proteger os sentimentos dos muçulmanos ou prevenir que mais crianças seja explodidas?

A questão verdadeira é que existe uma propaganda maciça para que TODOS TENHAM PENA DAS VÍTIMAS MAS NÃO FAÇAM NADA. O próprio prefeito de Londres, UM MUÇULMANO, chamado Sadiq Khan disse que 



Realmente, aqui no Brasil, por exemplo, temos ataques terroristas constantes no Amazonas, Alagoas, Curitiba, Rio de Janeiro, São Paulo. Não sei porque estamos tão assustados.

Quando acontece uma tragédia no mundo, as pessoas vão para a internet, vão para as mídias sociais, facebook, twitter o que elas tiverem e todos escrevem exatamente a mesma coisa: 'Meus pensamentos e orações para as vítimas.'. Você sabe o quanto isso vale ? Porra nenhuma. Vale menos que porra nenhuma 
Assista ao Vídeo Completo


Se continuarmos assim, não vai demorar alguém explodir outros no Brasil e a Fátima Bernades chamar pra uma entrevista, porque segundo o politicamente correto: 
"É a cultura deles."

Ops... acho que fiz piada tarde demais...


O cantor britânico Steven Morrissey, ex-vocalista do The Smiths, escreveu em seu Facebook e foi detonado pela mídia:

"Celebrando meu aniversário em Manchester com as novidades da bomba da Arena Manchester. A raiva é monumental. Por qual razão isso pararia?
Theresa May disse que tais ataques  'não nos quebrará', mas a sua própria vida é vivida em uma bolha à prova de balas e ela evidentemente não precisa identificar jovem algum, hoje, no necrotério. Também, 'não os quebrará' significa que não vai quebrar a ela e suas políticas de imigração. Os jovens de Manchester já estão quebrados - obrigado mesmo assim, Theresa. Sadiq Khan disse, 'Londres está unido com Manchester' mas ele não condenou o Estado Islâmico - que já clamou para si a responsabilidade pelas bombas.
A rainha recebeu absurdos louvores pelas suas "palavras fortes"   e ainda assim ela não cancelou hoje a festa no jardim no Palácio de Buckingham - para a qual nenhuma crítica é permitida nos jornais Britânicos. 
O prefeito de Manchester, Andy Burnham, disse que o ataque é o trabalho de um 'extremista'. Um extremista de que? Foi um coelho extremista?
Na Inglaterra moderna, todos ficam com medo de falar oficialmente o que eles dizem no privado. Politicos nos dizzem que eles não têm medo, mas eles nunca são as vítimas. Quão fácil é não ter medo quando se está protegido da linha de fogo. As pessoas não têm tal proteção."

Neste exato momento, existe um policiamento no Twitter contra aqueles que falam contra o terrorismo.

Katie Hopkins foi denunciada por Islamofobia: "Homens do Ocidente. Estas são suas esposas, suas filhas,seus filhos. Levantem-se e ergam-se. Exijam alguma ação. Não continuem como se nada tivesse acontecido.Intimidado." Logo abaixo a "Policia de Hitler" britânica.



Este artigo continua.... 

No comments